domingo, 21 de fevereiro de 2016

Atende será ampliado com serviço de táxis acessíveis na capital


250 Táxis adaptados a acessibilidade de cadeirantes. 

Decreto 54.802 amplia o serviço de transporte porta a porta para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida com o uso de táxis acessíveis, a categoria de taxi preto adaptado vem trazer o auxilio com 250 novas unidades, fato ainda não publicado, a unidade serão o modelo Spin da Chevrolet que vem com uma rampa de fácil acessibilidade ao cadeirante, o modelo atual doblo com sistema de elevador terá o sistema atualizado com as novas unidades, hoje existem 89 taxis acessíveis na cidade de São Paulo e agora com o complemento de mais 250 chegaremos a um total de 339 taxis a disposição da população que podem acionar o serviço tanto no atende como nos aplicativos credenciados na opção taxi para cadeirante.Táxis acessíveis e adaptados atender a demanda de 409 pessoas que têm interesse e não contam com o serviço, além de 509 pessoas da demanda parcial e que não são atendidas plenamente, está contido no Decreto 54.802. “Esse decreto abre campo para outras inovações e outras iniciativas que possam congregar mais a nossa cidade e torná-la um ambiente cada vez mais acolhedor e solidário”




























O serviço, no caso do táxis, será remunerado de acordo com as normas do Regulamento de Credenciamento. As diretrizes, regras e procedimentos do serviços deverão ser publicadas pelas secretarias municipais de Transportes (SMT) e da Pessoa Com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SMPED) em até 180 dias. O Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência participará da elaboração. O panorama do serviço foi apresentado pelo superintendente do Atende, Altair Bezerra.

“Essa é uma entrega que estamos comemorando, mas vamos continuar trabalhando para dar mais acessibilidade a todas as pessoas que vivem em São Paulo”

“Esse decreto é uma prova da preocupação humanística do prefeito e portanto, espero que a a cidade continue nesse caminho que é o de transformar São Paulo em uma cidade mais inclusiva, mais humana, querida e aceitadora de todas as formas de atuação”, disse o promotor de Direitos Humanos do Ministério Público Estadual (MPE), Luiz Roberto Faggioni.

Representantes de pessoas ligadas aos movimentos de pessoas com deficiência.























Atende

Durante todo o ano de 2013, o Atende realizou mais de 1,3 milhões de viagens, percorrendo 16,9 milhões de quilômetros. Criado em 2006, o serviço beneficia pessoas com deficiência temporária e permanente, que tenham restrições ao uso de transporte coletivo comum, que se cadastraram para receber o atendimento. Para fazer o cadastramento, o cidadão precisa levar, além de documentos, fichas de avaliação médica a um dos postos da SPTrans.O serviço foi implantado em maio de 1996 e tem o objetivo de transportar pessoas com deficiência física com alto grau de severidade e dependência, impossibilitados de utilizar os meios de transporte público para a realização de tratamentos médicos, estudos, trabalho e até mesmo lazer. Durante todo o ano de 2013, o Atende realizou mais de 1,3 milhões de viagens, percorrendo 16,9 milhões de quilômetros. Atualmente, o serviço opera com 388 veículos adaptados que transportam um total de 7.350 passageiros – sendo 4.397 pessoas com deficiência e 2.953 acompanhantes.

Novo regulamento

Ficará a cargo também das Secretarias Municipais de Transportes; Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida; e do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência a elaboração, em até 180 dias, de um novo regulamento estabelecendo as diretrizes, regras e procedimentos operacionais para o serviço, incluindo as três modalidades de atendimento: Regular, eventual e de eventos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário